Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Crónicas do Novo Mundo

Depois de séculos de escuridão, os sobreviventes da grande catástrofe emergem das Arcas de Vida, gerações e gerações depois os humanos voltam a caminhar na terra, que se abram as portas do novo mundo!

Crónicas do Novo Mundo

Depois de séculos de escuridão, os sobreviventes da grande catástrofe emergem das Arcas de Vida, gerações e gerações depois os humanos voltam a caminhar na terra, que se abram as portas do novo mundo!

Blogs Portugal

As Crónicas do Novo Mundo

por Pinheirinho, em 12.01.17

valhalla.jpg

 

O meu nome é Ardiguer, sou um dos 50 escolhidos para o concilio dos deuses, história essa que ficará para mais tarde, não fui um dos seleccionados para o grande prémio, a grande honra, ser um deus, essa honra coube a 10 dos 50 escolhidos, foram eles que moldaram a terra de modo a que os humanos pudessem voltar, os restantes passaram a ser os olhos do criador, a nossa função é relatar tudo o que acontece, temos o dom único de andar para trás e para a frente no tempo sem nunca intervir, somos como almas penadas a vaguear pelo tempo e espaço.

A minha família veio de um país que anteriormente se chamou Escócia, mas não sei o que é ser escocês, nunca lá vivi, nasci dentro de uma Arca da vida, vivi lá até aos meus 16 anos até ao dia em que fui escolhido para o concilio, conheço a Escócia as suas histórias já visitei a ilha, hoje bem diferente do que era, talvez devido às histórias que ouvia em miúdo sempre vivi apaixonado pelo homem comum que se torna uma lenda, procuro-os na vastidão do meu tempo na busca de os escrever para mostrar ao criador que há esperança, vontade e coragem nos humanos.

 

A terra de hoje é muito diferente da de outrora, não existem países nem nada é como era, a terra é hoje uma esfera disforme, com um satélite natural partido ao meio, a ganancia humana transformou a Lua num objecto oco, depois um meteorito fez o resto e partiu a Lua 3 grandes pedaços, dois ficaram a orbitar a terra quase a chocarem um contra o outro, ao passo que o terceiro pedaço caiu na terra, numa parte do planeta anteriormente chamada de Continente Americano, a terra saiu da sua órbita, o nível da água subiu 50 metros, mas antes varreu toda a terra em gigantescas ondas, tremores de terra que duraram semanas, vulcões que arderam incessantemente, nada sobre a terra sobreviveu.

Nada sobre, porque no seu interior foram construídas as Arcas de Vida, Cidades auto suficientes que albergavam cada uma 50 famílias, foram construídas pelos governos usando a ideia das cidades que se construíam em Marte, mas aqui colocaram-nas a mais de 1 quilometro de profundidade, cada país tinha várias e apenas para pessoas seleccionadas, médicos, cientistas, professores, engenheiros, pessoas que ao fim de 100 anos podiam povoar a terra novamente e com conhecimento para tal, mas ninguém quis ficar fechado 100 anos numa cidade subterrânea, as portas teriam de ser fechadas 6 meses antes do embate do meteorito com a terra, os cálculos previam que a lua iria estar à frente do meteorito, que serviria de escudo e nada aconteceria à terra, os ricos e poderosos ignoraram as arcas, os pobres e os menos crentes na ideia de que a nada acontecia voluntariaram-se e esses sobreviveram, não sei ao certo quantos anos foram, não posso viajar para trás para além do dia em que passei a escriba do Criador, mas fazendo contas de cabeça passaram-se pelo menos 2 mil anos, 2 mil anos de evolução dentro de uma cidade subterrânea que deveria ser aberta ao fim de 100, acreditem, nem todas as Arcas ficaram intactas, nem todos evoluíram de maneira igual, mas essas são histórias para ir contando.

Bem vindos ao Novo Mundo, estas são as suas Crónicas.

Ardiguer o Escriba do Criador. 

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D

Favoritos